Notícia

Notícia - 18/11/2016

NOTA PÚBLICA

TEXTO: +A -A

A diretoria da Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Ceará, após reunião com sua assessoria jurídica, representada pelos doutores Leandro Vasques e Seledon Dantas, vem, diante da necessidade de manutenção do regular funcionamento e da disciplina do corpo policial, orientar seus associados a buscarem auxílio desta Associação em situações nas quais vierem a ser demandados ou representados por outros servidores policiais em razão de atos de apresentação.
Os delegados de polícia civil têm sempre manifestado apoio em favor dos legítimos pleitos dos inspetores e escrivães. Não obstante sejamos conhecedores da ética, disciplina e eficiência com a qual se porta a maioria dos policiais, atos de abuso e ilegalidade praticados por alguns deles nunca tiveram e nunca terão a conivência das autoridades policiais, mesmo que sob a justificativa de exercício do direito de greve, o qual não pode ser praticado de modo ilegal. A apresentação motivada e legítima de servidores policiais que violem seus deveres funcionais é ato protegido pelo escudo da legalidade.
Dessa forma, eventuais demandas manejadas em desfavor de delegados no exercício do legítimo dever funcional serão repelidas forte e incisivamente.
Ações porventura propostas contra delegados de polícia serão rechaçadas com rigor e reconvindas, com uma pronta e imediata reação por meio de medidas judiciais e administrativas a serem tomadas contra aqueles que venham a lesionar sua honra e sua imagem profissional ou que prejudiquem o adequado andamento das atividades policiais.
Maus servidores devem sim ser apresentados, com a justa motivação. Tal como inspetores e escrivães, os delegados de polícia merecem ter preservadas suas prerrogativas funcionais de modo que, por termos estado albergados pelo manto intransponível da legalidade, diferentemente daqueles que atuaram em descompasso com seus deveres, não aceitaremos ameaças nem intimidações.
Reafirmamos a defesa da preservação da harmonia entre inspetores, escrivães e delegados, para que juntos, em sintonia, possam defender a sociedade com destemor e compromisso.