Notícia

Notícia - 08/09/2018

Irmão de Delegado desaparece no Rio de Janeiro e Adepol/CE auxilia nas investigações

TEXTO: +A -A

O titular da Delegacia de Homicídios da Baixada (DHBF), no Rio de Janeiro, Drº Daniel Rosa, requereu da Justiça a prisão de Deviano Fernandes Lima, de 28 anos, principal suspeito da morte do motorista de aplicativo Uber Sergio de Lima Dias Junior, de 32 anos. A solicitação foi acatada pela 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, mandado nº Inquérito No 0204162-22.2018.8.19.0001, pelo crime de Homicídio Qualificado ( artigo 121 , § 2º – CP) com Roubo Majorado (artigo 157, § 2º CP), com pedido de Prisão Temporária.

A partir da decisão judicial, com intuito de expandir a notícia, a Associação dos Delegados do Estado do Ceará (Adepol/CE) noticia em suas mídias e site oficial, que a vítima do ocorrido é irmão de um Delegado de Polícia Civil do Ceará. Baseado nisso, a entidade repassa que Deviano está no site “O Portal dos Procurados”, que divulgou nessa quinta-feira (6) um cartaz com recompensa de R$ 5 mil reais por informações que levem prisão do acusado.

Deviano Fernandes Lima, de 28 anos acessou o aplicativo para uma corrida, saindo de Mesquita com destino a Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Depois da possível corrida, o motorista Sergio de Lima não foi mais visto e acabou sendo dado como um caso de desaparecimento. Após investigações da Delegacia de Homicídios da Baixada – DHBF -, foi descoberto que o carro da vítima foi achado em São Paulo, com sangue em seu interior, e próximo a uma possível casa do suspeito. Os agentes da especializada foram para São Paulo, e após diligencias na região, não acharam o acusado.

Deviano possui anotações criminais por um Homicídio, no Espírito Santo, processo nº 14 – 0002559-24.2013.8.08.0050; um Estupro no Rio de Janeiro, e um por Porte Ilegal de Arma, em Sergipe. De uma família de ciganos, ele chegou a ser preso em 2014 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), no município de Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe, pelo crime de por porte ilegal de arma de fogo. Com ele foram presas três mulheres, que portavam três revólveres calibre .38, com ao todo 41 munições deste calibre, e uma pistola calibre .380, com 17 munições. Todas as armas estavam carregadas, prontas para uso.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos acusados, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular – Disque Denúncia RJ.